Amazonas conquista 17 medalhas e quebra dois recordes no 1º dia de Paralimpíadas Escolares

Os jovens estudantes-paratletas Manassés Cruz e Wesley Emerson conquistaram a dourara nas provas de lançamento de disco e 1500m, respectivamente

Foi batendo dois recordes que a equipe do Amazonas fechou o primeiro dia de competições das Paralimpíadas Escolares, realizada na cidade de São Paulo. Os jovens estudantes-paratletas Manassés Cruz e Wesley Emerson conquistaram a dourara nas provas de lançamento de disco e 1500m, respectivamente. A delegação baré encerrou a quarta-feira (29) com 17 medalhas, disputadas no Centro de Treinamento Paralímpico.

Nem as limitações de locomoção e a deficiência auditiva foram suficientes para inibir o potencial de Manassés, que foi o primeiro amazonense a conquistar medalhas nesta edição das Paralimpíadas Escolares.

Atual detentor do recorde escolar na prova do lançamento do dardo, conquistado no fim de agosto deste ano, na seletiva regional em Brasília, Manassés levou novamente a dourada, com a marca de 14,56m abaixo do seu recorde (15,73), mas se mantendo detentor da marca.  No entanto, foi na prova do lançamento do disco que ele entrou para a história do paradesporto escolar de 2023.

Após lançar três vezes o disco e marcando resultado abaixo do esperado, foi no último lançamento que ele mudou o curso das Paralimpíadas Escolares, ao marcar 15,76m, quebrando o recorde. A prata ficou com o paratleta do Pará e o bronze foi para o Mato Grosso do Sul.

“Ele está muito feliz, é o segundo recorde dele. Só que ele é assim, a felicidade quase não demonstra, é no tempo dele”, disse a mãe de Manassés, Maria Albelina, que acompanha o filho na competição em São Paulo.

Mais recorde

Atual detentor do recorde escolar na prova de 1500m desde agosto deste ano, Wesley Emerson bateu uma nova marca nesta quarta-feira.  Sem a ajuda do atleta-guia a que tinha direito, Wesley resolveu correr sozinho, visualizando apenas cores e traços da pista, e superando todas as suas limitações, ele ultrapassou a linha de chegada após 6:36.88, quebrando o próprio recorde em quase um minuto.

“Passei um tempo parado, mas voltei nesses últimos dois meses. Voltei com empenho, com vontade de ganhar. De acordo com os meus treinos eu já imaginava qual seriam os meus tempos. É uma enorme satisfação conquistar mais um ouro, eu costumo olhar para medalha como uma consequência de um bom trabalho de anos de empenho. E agora estou colhendo os frutos. Eu já caí muito, principalmente nessa mesma pista de São Paulo e fui evoluindo”, comemorou Wesley, que cursa o segundo ano do Ensino Médio na Escola Estadual Senador João Bosco Ramos de Lima.

Vivendo sua melhor fase, Wesley se despede neste ano das Paralimpíadas Escolares por completar a idade limite de 17 anos. O ano de 2023 já entrou para a história do jovem paratleta, tendo conquistado medalhas de ouro no Campeonato Brasileiro, seletiva regional das Paralimpíadas Escolares, em Brasília, e agora mais medalha dourada na fase nacional.

Mais medalhas douradas

O primeiro dia de competições teve medalhas de ouro para o Amazonas com Kauã Barbosa (1500m); Samuel Miranda (arremesso do peso); Marcelo Henrique, na natação (100m peito) e Samuel Miranda (arremesso de peso e lançamento de disco)

Próximas provas

Nesta quinta-feira (30), o Amazonas deve aumentar o quadro de medalhas, com 17 provas a competir no atletismo, além da natação, tênis de mesa, halterofilismo e parabadminton.

Quadro de Medalhas da Delegação do Amazonas – 29/11/2023

  • Manassés Cruz (F35) – ouro no lançamento de disco sub-16, com a marca de 15.76m (recorde escolar); ouro no lançamento de dardo sub-16, com a marca de 14.56m;
  • Wesley Emerson (T12) – ouro na prova de 1500m sub-18 (recorde escolar) com o tempo de 6:36.88; bronze na prova de 100m sub-18, com o tempo de 00:14.62;
  • Marcos Fabiano (T12) – prata na prova de 1500m sub-18, com o tempo de 7:59.37; prata na prova de lançamento de disco sub-18, com a marca de 7.20m;
  • Kauã Barbosa (T54) – ouro na prova de 1500m sub-18, com o tempo de 6:58.86; prata na prova de 100m sub-18, com o tempo de 00:21.08;
  • Adriano Moura (T47) – bronze na prova de salto em distância sub-18, com a marca de 5.43m;
  • Ludmarlon Rocha (T13) – bronze na prova de 1000m sub-16, com o tempo de 5:10.42;
  • Samuel Miranda (F43) – ouro na prova de arremesso de peso sub-18, com a marca de 8.92m; ouro na prova de lançamento de disco, com a marca de 24.52m;
  • Wellington Carlos (T44) – bronze na prova do salto em distância sub-14, com a marca de 3.55m;
  • João Mateus (F20) – bronze na prova de arremesso de peso sub-18, com a marca de 7.92m;
  • Joaquim Filho – prata na prova de 1500m sub-18 como atleta-guia

Natação:

  • Marcelo Henrique (S5) – ouro na prova de 100m peito.

Halterofilismo:

  • Emily Victória – prata ao levantar 41kg, categoria unificada

Por A Crítica

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias
Categorias

Subscribe our newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.