Homem acusado de estuprar 68 jovens é morto a tiros no AM

Homem teria aliciado meninas com idade entre 13 e 17 anos e chegou a ser preso em 2014. Ele foi abordado por criminosos armados e levado para uma área de mata, onde foi morto com três tiros.

Renato Reis Fragata, acusado de estuprar 68 meninas com idades entre 13 e 17 anos durante rituais de magia negra no Amazonas, foi morto a tiros, neste sábado (4). O crime aconteceu no beco Belém, com acesso na avenida Nhamundá, no centro de Manaus.

Segundo informações passadas pela polícia, o homem foi abordado na avenida pelos criminosos que armados e levado para uma área de mata, dentro de uma invasão, onde foi morto com três tiros.

O homem foi preso em dezembro de 2014, em Parintins, a 369 km de Manaus. Os crimes ocorreram em dois municípios do estado. A polícia, o homem confessou que utilizava bebidas feitas com sangue de animais e prometia objetos caros para as vítimas dos abusos sexuais. Pelos crimes, ele foi julgado e condenado. No dia 21 de março de 2016 a sentença foi assinada pelo Juiz Jorsenildo Dourado do Nascimento.

Na decisão, o juiz destacou que o modus operandi do acusado demonstra a forma cruel e desumana com a qual ele atuava.

“A conduta do acusado é de acentuada censurabilidade, pois, sendo capaz de compreender a ilicitude dos seus atos, preferiu atuar em desacordo com a lei e a paz social”, afirmou o juiz no documento.

Ao dar a sentença, o magistrado disse ainda que Fragata premeditou os crimes. “O acusado desprovido de qualquer sentimento pela pessoa humana, premeditou todos os delitos narrados na denúncia, com o único objetivo de satisfazer sua necessidade de manter, a todo custo, relações sexuais com menores de idade e mulheres, invocando, por vezes, Deus e o diabo”, afirmou.

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias
Categorias

Subscribe our newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.