Ramais pavimentados pelo Governo do Amazonas se destacam pelo alto padrão de qualidade

Serviços diferenciados reduzem de manutenções para o estado e são revestidos em benefícios para os custos população

FOTOS: Divulgação/Seinfra

As estradas e ramais do Amazonas têm ganhado um novo padrão de qualidade em termos de engenharia, nomeados pelo Governo do Estado de ramais rodoviários. Desde 2019, a atual gestão, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), vem pavimentando ramais e estradas, aplicando as melhores técnicas de engenharia e garantindo, assim, a segurança da população.

O novo padrão inclui serviços de terraplanagem com retirada de camada vegetal, corte, aterro e regularização; drenagem profunda e superficial com meio-fio, calçada, sarjeta e bueiros; pavimentação com caixa viária de sete metros de pista com acostamento de um metro para cada lado; reforço nas camadas de base, sub-base e subleito da pista; e sinalização vertical e horizontal, incluindo faixas e placas.

Para melhorar ainda mais a acessibilidade, a obra passará a contar com a construção de paradas de ônibus para viabilizar a entrada e saída de ramais.

Esses ramais contam com serviços diferenciados, que potencialmente reduzem os custos de manutenções paliativas recorrentes do espaço, tornando-se positivo para os cofres públicos, uma vez que diminui o problema constante com alagamentos, dificuldade de trafegabilidade e outras situações que ocasionam constrangimento e frustração à população atingida.

Para o secretário da Seinfra, Carlos Henrique Lima, o investimento feito pelo Governo do Amazonas na malha viária do estado traz impactos econômicos e sociais positivos, melhorando a vida dos habitantes dos municípios das diversas calhas.

“A construção de ramais e estradas de alto padrão proporciona melhora significativa na qualidade de vida da população e isso se estende não apenas na infraestrutura, mas em diferentes áreas, como na saúde, na educação e na segurança. Além de que são obras com maior durabilidade, gerando economia aos cofres públicos”, destacou. 

Investimento 

A expansão da malha viária, além de proporcionar benefícios na infraestrutura, facilita o alcance das comunidades aos centros urbanos, permitindo o acesso a escolas, a atendimento médico, além do acesso de veículos de emergência como ambulâncias e viaturas policiais a esses lugares. 

Outra condição que é alterada positivamente com a construção e melhoria de ramais no estado é o turismo. Isso porque muitos dos pontos turísticos como igarapés, cachoeiras, balneários, hotéis de selva e locais especializados em ecoturismo só podem ser acessados por meio dos ramais e a pavimentação desses lugares viabiliza sua visitação.  

Vale destacar ainda que a atualização e investimento neste segmento eleva a posição que o Amazonas ocupa na produção econômica do país, uma vez que estas obras facilitam o escoamento de produções agrícolas, agropecuárias e de piscicultura em áreas que, atualmente, sofrem com o difícil acesso aos centros consumidores.

Desde 2019, a Seinfra já concluiu mais de 162 quilômetros de ramais e estradas (26 obras), totalizando R$ 202 milhões. Outros 251 quilômetros (21 obras) estão em andamento, totalizando R$ 393,4 milhões.

FOTOS: Divulgação/Seinfra

Obras de ramais e estradas concluídas

No período de 2019 a 2022, 26 obras de ramais e estradas foram concluídas em oito municípios, o equivalente a 162 quilômetros, totalizando R$ 202 milhões. Entre as obras concluídas estão os ramais Marechal Rondon e São Félix, Rosarinho, Iguapenú, Jatuá, Açupuranga, Rio Mutuca, HSL, localizados em Autazes; São José, Cinturão Verde e KM 11, no Careiro; Porto do Açaí e Ramal do Gama, em Guajará; Ramal do Pavão e Ramal de acesso à Cadeia Estadual, em Tefé; Ramal do Uga-Uga, Cachoeira do Castanho e Santa Maria, em Iranduba; Ramal das Flores, Ramal de acesso as Unidades Prisionais, Novo Paraíso, Cláudio Mesquita, Frederico Veiga e Sol Nascente, em Manaus; Joaquim Santana, em São Paulo de Olivença; Perimetral Norte II, em Tabatinga.

Obras de ramais e estradas em andamento 

Estão em execução outras 21 obras de ramais e estradas em 15 municípios, o equivalente a 251,16 quilômetros, totalizando R$ 393,4 milhões. Entre as obras estão o ramal do Cuia Grande, em Anamã; ramal do Mapiá, em Borba; ramal de acesso à Escola Novo Horizonte, em Caapiranga; ramal do Maçarico e ramal da Cabeceira do Purupuru, no Careiro; ramal do Sissaima, em Careiro da Várzea; Estrada Coari-Itapéua, em Coari; Estrada Anori-Codajás, entre Anori e Codajás;  Estrada do Engenho, em Itacoatiara; ramal Anjo Gabriel, Paru e Nova Esperança, em Manacapuru; ramal do Barro Alto, em Manaquiri; Ramais da Cooperativa e Pau Rosa, em Manaus; ramal Sulivan Portela, em Rio Preto da Eva; Estrada Arajatuba, em São Paulo de Olivença; Estrada da Emade e Estrada das Missões, em Tefé;  Ramal Perimetral Norte I e Geodésia II, em Tabatinga.

Obras de ramais e estradas a iniciar

Sete obras serão iniciadas nos próximos meses. Esse número representa cerca de 83,14 quilômetros e um total de R$ 322 milhões em investimentos. Dentre as obras estão a recuperação da estrada Novo Remanso, em Itacoatiara; os ramais Terra Preta e Acajatuba, Manacapuru; a Estrada Ari Antunes (Estrada do Membeca-Trecho 01), em Caapiranga e Manacapuru; os ramais Ouro verde e Laguinho, em Iranduba; os ramais Leão e Paraíso Verde, Santo Antônio, e a complementação do ramal Cláudio Mesquita, em Manaus.

Fonte: Agência Amazonas

Compartilhe :

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no twitter
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *