Homem publica fotos no Morro do Careca, em Natal, e recebe notificação

Um turista recebeu uma notificação grave após postar foto no Morro do Careca, em Natal. O acesso à praia é totalmente restrito.

Um turista gerou controvérsias ao compartilhar fotos no Morro do Careca, em Natal, despertando a atenção dos internautas.

Isso porque, apesar de ser um local famoso, o acesso está proibido devido à sua designação como área de proteção ambiental.

A proibição de entrada no local está em vigor desde 1997, e as imagens divulgadas pelo homem causaram indignação entre os internautas.

Por conta da polêmica, ele apagou a publicação das suas redes sociais, mas já era tarde demais.

O infrator recebeu uma identificação do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), que o identificou por meio da atuação da Polícia Civil.

Dessa forma, ele precisará responder pelo crime, e a infração, no caso de condenação, varia entre R$ 10 mil e R$ 200 mil.

Na legenda das fotos, o rapaz expressou: “Toda beleza, todo amor, é lindo, é realmente lindo”.

Fundamentação da pena

É importante ressaltar que a penalidade está fundamentada no Decreto Federal Nº 6.514/2008.

Ela define como infração administrativa ambiental qualquer ação ou omissão que viole as normas legais relacionadas ao uso, desfrute, promoção, proteção e recuperação do meio ambiente.

Assim, mesmo que não seja uma atividade de reais danos ao meio ambiente, transpassar os limites federais ou regionais configura crime, e é passível de multa.

Essa condição acontece em todo o Brasil, especialmente em locais com maior preservação, como Morro do Careca. Os efeitos anteriores de uma ação humana podem danificar muito um local, e quanto mais trabalho, menos seu acesso.

Mesmo pontos turísticos muito movimentados seguem essa regra, e realizam as multas com essa mesma fundamentação.

Repercussão

A repercussão entre os internautas foi considerável. Uma conta no X, o antigo Twitter, expressou o descontentamento de um potiguar orgulhoso: “Me entristece muito ver pessoas subindo no Morro do Careca. O principal cartão postal do RN está sendo violado dessa forma. Além de ser crime, é falta de senso subir no morro. Desde 1997 é proibido por motivos óbvios de preservação ambiental”, diz a postagem na rede.

Outra conta na mesma rede social incentivou a conscientização: “Seja um amigo do Morro do Careca! A subida neste patrimônio ambiental é considerada infração ambiental. Preserve-o”.

A proibição de subir no Morro do Careca está em vigor há mais de duas décadas. Além disso, através de imagens, é perceptível que a areia no ponto turístico está diminuindo, principalmente devido ao avanço do mar, como destacam especialistas.

Conforme explica Rodrigo de Freitas, professor do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, se os órgãos não tomarem atitudes rápidas, correm o risco de perder esse ponto de identidade visual.

Isso porque o processo de erosão marinha está piorando, muito por conta das mudanças climáticas globais.

Dessa forma, o mar avança e tira mais areia da praia, já diminuindo a faixa visível e de Patrimônio Cultural da cidade.

Proibição do Morro do Careca

Muitas pessoas apontam que a proibição de subida no Morro do Careca, em Natal, é muito severa.

É acordo que a área deve preservar sua beleza natural e ecologia, mas a argumentação indica que visitas próprias e guiadas seriam benéficas para conhecerem mais desse cartão postal da região.

No entanto, mesmo a visita com horário determinado e com orientação profissional seria danosa para o meio ambiente. Isso porque a presença humana frequente causa danos à vegetação e aumenta a erosão da areia.

Como a faixa está estreita e diminui com a subida do nível da água, ela fica frágil para passeios. Dessa forma, pessoas andando e realizando atividades comprometem ainda mais a beleza natural do Morro do Careca.

Por isso, o acesso restrito é a medida mais indicada para esses e outros pontos com maiores danos ambientais, visando proteger a biodiversidade da área e manter a integridade do ambiente.

Mesmo assim, muitos optam por realizar a subida ao morro sem autorização, infringindo a lei ambiental. Por conta disso, surgiram mais penalidades, com multas mais altas, para inibir os infratores, e outros tipos de avisos.

No entanto, ainda se faz necessária a conscientização sobre a importância da preservação ambiental.

Desse modo, todas as pessoas, mesmo de fora do Estado, poderão respeitas as regras de acesso e não se sentirem prejudicadas com a interdição em uma paisagem tão bonita, que precisa ser admirada de longe.

Fonte: UOL

Imagens: WikimediaUOL

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias
Categorias

Subscribe our newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.