Silvio Luiz, lendário narrador esportivo, morre aos 89 anos em SP

Segundo o Hospital Oswaldo Cruz, onde ele estava internado desde o dia 8 de maio, narrador faleceu às 9h40 desta quinta (16), em decorrência de falência de múltiplos órgãos.

O narrador esportivo Silvio Luiz morreu nesta quinta-feira (16), em São Paulo, aos 89 anos. A informação foi confirmada pelo Hospital Oswaldo Cruz, onde ele estava internado desde o dia 8 de maio.

Segundo o hospital, o narrador faleceu às 9h40, em decorrência de falência de múltiplos órgãos. Ele deixa três filhos e a esposa.

“O Hospital Alemão Oswaldo Cruz informa que o paciente, Sr. Sylvio Luiz Perez Machado de Souza, 89, faleceu nesta quinta-feira (16) às 9h40, em decorrência de falência de múltiplos órgãos. O narrador esportivo e jornalista estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital desde o dia 8 de maio. O Hospital Alemão Oswaldo Cruz lamenta o falecimento, a direção, equipe médica e assistencial se solidarizam com os familiares e amigos neste momento de dor.”

Anteriormente, em 7 de abril, ele já havia sido internado, após passar mal durante a transmissão da final do Campeonato Paulista entre Palmeiras e Santos.

O narrador estava participando da transmissão online da Record ao lado dos humoristas Bola e Carioca quando um dos colegas sinalizou para a produção que ele não estava bem.

Silvio teve dificuldades para falar e precisou ser socorrido pelos bombeiros. Foi levado para o Hospital Oswaldo Cruz, onde ficou internado até 30 de abril, quando teve alta após passar por exames.

Carreira

Silvio Luiz é um dos maiores nomes do jornalismo esportivo brasileiro.

O narrador eternizou diversos bordões no mundo do futebol, como: “Olho no lance”, “Pelo amor dos meus filhinhos” e “Foi, foi, foi, foi, foi ele!”.

Silvio imortalizou pelo menos 10 bordões que, entre 2011 e 2016 foram utilizados no jogo de videogame Pro Evolution Soccer (PES) narrando e comentando as partidas online.

Mais recentemente, a voz do narrador dava orientações de trânsito no aplicativo Waze de direção, utilizado por motoristas.

Outra marca de Silvio foi ter deixado as transmissões esportivas mais leves. Ele protagonizou o primeiro palavrão da televisão no país.

“O Luizinho, que é o Pequeno Polegar, foi expulso num jogo do Corinthians e eu, naquele afã de repórter muito metido, falei: ´O que houve, Luiz´? Ele falou: ‘Esse filho da p… me expulsou’. Porra, 1953! Filha da p… na televisão era um negócio que foi parar na Câmara de Vereadores, proibida a entrada dos repórteres. Agora, que culpa eu tenho se ele falou que o juiz era filho da p…?”, contou Silvio Luiz em entrevista ao portal UOL.

Silvio participou da transmissão de seis Copas do Mundo e nove Olimpíadas e apresentou programas esportivos no Grupo Bandeirantes, na Record, no SBT e na RedeTV!

Foi vencedor de dois prêmios Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), um como narrador de TV, em 2015, e outro como indicação da diretoria do concurso, em 2010.

Em 2012, venceu o Prêmio Comunique-se como melhor locutor esportivo.

A ligação com o futebol foi além das telas e dos rádios: aos 31 anos, se formou como árbitro na Federação Paulista de Futebol e apitou partidas durante cinco anos.

Silvio também foi ator. No final da década de 1980, fez dois papéis em novelas da TV Record.

Por G1

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias
Categorias

Subscribe our newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.