Morango, maçã e caju não são frutas; saiba por que eles recebem outro nome

Embora sejam populares no Brasil, o caju, a maçã e o morango não são frutas de verdade! Entenda por que existe essa diferença na classificação.

Caju, maçã e morango são deliciosos e nutritivos, e estão presentes na dieta de muitos brasileiros. Afinal, precisamos comer porções de frutas todos os dias. No entanto, e se dissermos que esses alimentos não se classificam como frutas de verdade?

Sim, eles são os chamados pseudofrutos, também conhecidos como falsos frutos!

Isso porque, para ser considerada uma fruta, é necessário que ela se desenvolva a partir do ovário da flor de uma planta. Contudo, não é o que acontece no caso do caju, maçã e morango.

Para o caju, a verdadeira fruta é a castanha. Nos morangos, as frutas são os aquênios, as pequenas “sementinhas” encontradas na polpa. Enquanto isso, na maçã, a fruta é a parte central da polpa, onde as sementes residem.

Mesma função

Davi Junghans e Sandro Bonow, pesquisadores da Embrapa, esclarecem que tanto os frutos falsos quanto os verdadeiros desempenham a função de atrair animais para a dispersão de sementes.

Conforme o especialista, geralmente as frutas são doces, tornando-se atrativas para os animais na floresta. Assim, quando eles consomem os alimentos, contribuem para distribuir as sementes pelos terrenos. Dessa forma, promovem a continuidade da espécie vegetal.

Contudo, em termos de classificação e esclarecimento, caju, maçã e morango não são frutas de verdade, mas sim pseudofrutos, por conta da maneira como se desenvolvem e dão continuidade ao ciclo!

Curiosidades sobre caju, maçã e morango

Mesmo enganando as pessoas e não sendo frutas de verdade, o caju, a maçã e o morango possuem curiosidades interessantes. Confira:

Caju

Originário do Brasil, o caju é uma fruta que se destaca por sua versatilidade e valor econômico. Com o Ceará liderando como o principal estado produtor do país, o caju é uma presença marcante na cultura e na economia da região.

A polpa suculenta do caju é aproveitada de diversas maneiras, sendo um ingrediente fundamental em sucos refrescantes, na tradicional cajuína e até mesmo em alimentos plant based.

Dessa forma, contribui para a diversidade de opções para aqueles que seguem uma dieta baseada em vegetais.

Além da polpa, a castanha de caju desempenha um papel crucial. Utilizada na alimentação, adiciona um toque crocante e saboroso a pratos variados.

No entanto, seu alcance vai além da culinária, sendo incorporado em bebidas e cosméticos, evidenciando sua versatilidade em diferentes indústrias.

Surpreendentemente, o líquido da castanha de caju, conhecido como LCC, não é apenas um subproduto descartado.

Pelo contrário, serve como matéria-prima valiosa em diversas aplicações, desde a produção de tintas e vernizes até o uso como combustível em fornalhas, destacando o potencial sustentável e econômico dessa fruta tão emblemática do Brasil.

Maçã

A maçã veio originalmente da Ásia, sendo uma fruta cuja presença se estende por diversas regiões do mundo, e é particularmente significativa no contexto brasileiro.

Santa Catarina desponta como o maior estado produtor do país, contribuindo de maneira expressiva para a produção nacional desse fruto tão apreciado.

A maçã, além de ser consumida in natura, desempenha um papel fundamental na culinária, sendo frequentemente utilizada em recheios de receitas que vão desde tortas a sobremesas sofisticadas.

Sua versatilidade se estende ainda às bebidas, onde é explorada em sucos refrescantes e outras criações gastronômicas.

Com sua doçura natural e textura crocante, a maçã não apenas satisfaz o paladar, mas também adiciona um toque de frescor e sabor a uma variedade de pratos.

A importância desse fruto vai além do consumo direto, influenciando a cultura alimentar e a economia, tornando-a uma fruta importante tanto na mesa do dia a dia quanto na produção agrícola brasileira.

Morango

Enquanto isso, o morango veio da França, encontrando no solo brasileiro um ambiente propício para seu florescimento. Com isso, se tornou uma fruta apreciada e cultivada em larga escala.

Minas Gerais se destaca como o principal estado produtor no país, contribuindo significativamente para a produção nacional dessa fruta irresistível.

O morango, com sua cor vibrante e sabor adocicado, é apreciado de diversas maneiras. Consumido in natura, revela toda a sua suculência e frescor, proporcionando uma experiência sensorial única.

Além disso, sua versatilidade é explorada na elaboração de sucos refrescantes que destacam sua doçura natural.

A presença do morango na culinária vai além, sendo frequentemente transformado em deliciosas geleias que capturam a essência da fruta.

Com sua capacidade de complementar tanto pratos simples quanto receitas mais elaboradas, o morango se firma como um componente popular no paladar dos brasileiros. Além disso, traz um toque de elegância e sabor aos momentos gastronômicos.

Fonte: G1

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias
Categorias

Subscribe our newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.