Amazonas se reapresenta e inicia preparação para jogo contra a Chapecoense

A equipe aurinegra volta à campo nesta quinta-feira (13), às 20h, pela 10ª rodada da Série B

Após vencer o Brusque-SC por 2 a 1, no sábado (8), na 9ª rodada da Série B, o Amazonas se reapresentou na segunda-feira (10), no estádio Carlos Zamith e iniciou sua preparação para o duelo contra a Chapecoense-SC, que acontece nesta quinta-feira (13), às 20h, marcado para a Arena da Amazônia, mas o clube solicitou a mudança para o Carlos Zamith e aguarda confirmação da CBF. A partida será válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro – Série B e a equipe aurinegra é a 12ª colocada do certame somando 11 pontos.

De acordo com o clube, os jogadores que foram titulares no sábado estiveram na fisioterapia, enquanto os demais atletas foram para o campo e participaram das atividades propostas pelo técnico Rafael Lacerda e a sua comissão técnica. Para a partida contra a Chape, o treinador aurinegro não poderá contar com o volante Jorge Jiménez, que recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão.

Em sua terceira partida nesta segunda passagem como treinador do Amazonas, Rafael Lacerda chegou a segunda vitória e afastou a Onça da zona Leste das últimas posições da Segundona. Em entrevista, o técnico ‘se declarou’ ao clube e a sua torcida contando sobre a comemoração beijando o escudo após o gol de Jô, nos momentos finais da partida contra o Brusque.

“Eu me sinto muito bem aqui. Você sabe da relação que eu tenho e a história. Me sinto bem, à vontade, adoro esse clube e a torcida. Sabemos que tudo tem seus altos e baixos, que faz parte da profissão, mas é uma relação legal. Só não estou mais feliz porque minha família ainda não está aqui comigo, mas a comemoração é um desabafo verdadeiro e de coração”, elaborou Rafael Lacerda.

 Análise do último jogo

 Lacerda disse que, em um primeiro momento, acreditou que a partida contra o Brusque foi mais equilibrada e com o time quadricolor tendo vantagem em certas situações do confronto. Porém, ao observar os números, o técnico viu que a sua equipe apresentou uma superioridade em alguns aspectos ofensivos.

“Os números mostram que o Amazonas foi superior, mas em uma análise rápida eu achei que o jogo foi equilibrado. Só que, se a gente for para as estatísticas, tivemos 23 finalizações contra nove. Às vezes a gente é muito criterioso, então eu achei que em alguns momentos o Brusque esteve até superior na partida. O Luizinho fez um losango no primeiro tempo que nos trouxe muita dificuldade”, concluiu Lacerda, que dará continuidade à preparação da Onça nesta terça-feira (11), no estádio Carlos Zamith, às 17h.

Por A Crítica

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias
Categorias

Subscribe our newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.