“Por mim o RPE Parintins não entrava em campo contra o Amazonas”, diz o técnico Maurinho Fonseca

Decepcionado e irritado com os últimos acontecimentos que prejudicaram o ‘Tourão’, treinador espera agilidade na apuração do TJDAM

Nesta terça-feira (26/03), o RPE Parintins conheceu o adversário que enfrentará nas quartas de final do segundo turno do Campeonato Amazonense de 2024. Após vencer o Unidos do Alvorada por 2 a 0, a ‘Onça Pintada’ chegou a sete pontos, no Grupo A, e vai enfrentar o ‘Tourão’, que ficou na terceira colocação no Grupo B.

Ao ser perguntado como estava preparação de sua equipe para o jogo contra a equipe aurinegra, Maurinho disse esperar agilidade do Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJDAM) no inquérito que apura a desistência do Rio Negro na partida contra o Parintins.

“Minha preparação para o Amazonas está na esperança de não ter jogo até que se resolva o inquérito aberto pelo TJDAM. Eu vivo de futebol há mais de 30 anos e nunca passei por isso. Estamos aqui desde o final de novembro do ano passado, batalhamos muito para conseguir os nossos objetivos para 2025, mas atuaram para nos tirar e jogar no lixo tudo que fizemos nessa temporada”, disparou o treinador.

Após a desistência do Rio Negro, aos 25 minutos do segundo tempo, na partida contra o Parintins, vários episódios deixaram o técnico Maurinho ainda mais decepcionado com o Barezāo.

“Sabe quem ganhou o ‘Caboco do Jogo’ no confronto entre Rio Negro e Princesa do Solimões? O goleiro do Rio Negro, aquele que aos 8 minutos do primeiro tempo já demonstrava o que veio fazer aqui”, relembrou o treinador.

O lance citado pelo técnico do Parintins ocorreu logo no início da partida, quando o goleiro Italo Mady, do Rio Negro, após um lançamento errado, fez uma defesa inusitada, o que já causou desconfiança ao treinador.

“Ele dominou a bola e a levou para linha de fundo e esperou que o Léo Itaperuna fosse dar combate. O nosso jogador fingiu em ir pra cima e ele se jogou no chão e segurou a bola. Tudo isso em menos de dez minutos de partida. Aí eu faço mais um questionamento. Como a imprensa concede um prêmio tão importante para um atleta que no jogo anterior fez de tudo para sair de campo? Aliás, nem a imprensa veio cobrir o nosso jogo contra o Rio Negro, se estivessem aqui, com toda certeza iriam testemunhar um dos capítulos mais vexatórios do futebol amazonense”, disse Maurinho.

O técnico Maurinho Fonseca disse ainda que o jogador Allefe Feitosa, um dos destaques da sua equipe, foi prestar depoimento à Polícia após ter questionado, nas redes sociais, a presença do presidente do Manauara (Marcus Souza) e mais dois diretores, que estavam em campo sem permissão.

“Algum diretor do Rio Negro ou do Manauara foi intimado a prestar depoimento na delegacia? Algum jogador do Rio Negro foi? Pois um atleta meu passou por esse desconforto. Sinceramente eu estou muito decepcionado com tudo isso. Fizemos uma bela campanha. Lotamos o nosso estádio, fizemos grandes jogos e agora tenho a sensação que tudo foi em vão”, lamentou o treinador.

Por Assessoria do RPE Parintins

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *