Motorista de aplicativo é preso após se masturbar para passageiras durante corrida

Raimundo Grana Soares, 55, foi flagranteado pelo crime de importunação sexual. Vítimas desconfiaram do condutor assim que entraram no veículo, e ao perceberem o ato, imobilizaram ele

Foto: Junio Matos / A Crítica

Um motorista de aplicativo identificado como Raimundo Grana Soares, de 55 anos, foi preso em flagrante por importunação sexual ao transportar duas jovens, de 21 e 19, anos na manhã desta segunda-feira (28). O crime aconteceu durante o percurso do bairro Morro da Liberdade, na Zona Sul, até o bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus.

De acordo com a jovem de 21 anos, que teve a identidade preservada, a sensação de perigo surgiu logo ao entrar no carro. Segundo ela, a foto cadastrada do motorista não correspondia às características do homem que estava conduzindo o veículo.

“Pegamos o uber no Morro da Liberdade no sentido ao bairro Jorge Teixeira. Eu já tinha identificado pelo aplicativo que o motorista era diferente da foto que estava cadastrada”, descreveu a jovem que solicitou a corrida.

Ainda conforme a vítima, após perceberem que o motorista estava se masturbando, decidiram imobilizá-lo assim que chegarem em seu destino.

Foto: Junio Matos / A Crítica

“E durante a corrida, minha cunhada percebeu que ele estava se masturbando dentro do uber, foi por mensagem que ela me informou. Quando chegamos perto de casa, no Jorge Teixeira, eu tirei meu cinto e aí eu imobilizei ele. Disse para ela sair do carro e gritar por socorro. Foi na hora que a população já veio, tirou ele dentro do carro e chamaram a polícia”, descreveu a vítima.

Investigações

O motorista foi apresentado no 1º Distrito Integrado de Polícia, localizado na avenida Duque de Caxias, bairro Praça 14, onde foi flagranteado por importunação sexual e será encaminhado na terça-feira (29) para audiência de custódia.

Segundo o delegado Cícero Túlio, plantonista do 1º DIP, caso outras vítimas reconheçam o autor do crime que venham registrar a ocorrência na delegacia.”Agora com a divulgação da imagem por meios de comunicação a gente espera que outras pessoas que tenham sido vítimas deste autor compareçam na unidade policial a fim de relatar o fato e instruir novos inquéritos que poderão ser tomados aqui”, destacou Cícero Túlio.

Atenção redobrada

Foto: Junio Matos / A Crítica

O delegado aproveitou o momento para aconselhar a população a sempre verificar se o motorista é o mesmo que está na foto cadastrada em aplicativos de viagens.”Pode ser que realmente a fotografia que tenha sido cadastrada no aplicativo seja diferente em relação à pessoa que estava conduzindo. Isso tudo é relevante para que a gente possa alertar a população sobre essa situação. Sempre que chamar um transporte de aplicativo, verificar se efetivamente aquela pessoa que conduz o veículo se trata da pessoa cadastrada na plataforma de aplicativo”, acrescentou o delegado do 1º DIP.

Por A Critica

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *