Homem assassinou membro de facção rival para quitar uma dívida com traficantes

De acordo com a polícia, a vítima estava tentando sair do mundo do crime

Para quitar uma dívida com o tráfico de drogas que Adriano Rodrigues Pantoja, 19, teria sido um dos executores do assassinato de Diemerson Simões de Carvalho, de 35 anos, em maio deste ano, no bairro Jorge Teixeira, segundo a investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O segundo suspeito do crime, ainda segue procurado.

Conforme a delegada Déborah Barreiros, adjunta da DEHS, disse que executor e vítima não se conheciam, mas que vítima já possuía antecedentes criminais por homicídio e roubo em Iranduba, e que existia uma rivalidade entre a facção de Adriano e Diermerson.

“Nós conseguimos identificar que o Adriano estava devendo dinheiro de droga para a facção dele e ele precisava pagar essa dívida, recebendo a ordem de eliminá-lo (Diermerson) para que a dívida com o tráfico fosse sanada”, disse a delegada.

Ainda conforme a delegada adjunta da DEHS, Diermerson estaria tentando sair do mundo do crime, conseguindo um emprego na loja de móveis e eletros na zona Leste de Manaus.

“Ele com certeza não estava exercendo nenhuma atividade ilícita na empresa, cumpria seu horário e estava tentando mudar de vida. Uma das nossas linhas de investigação é que esse envolvimento do Diermerson em um homicídio no Iranduba, pode ter a real motivação do crime”, esclareceu a delegada.

 Comparsa foragido

 Agora, a Delegacia de Homicídios procura pelo comparsa do crime, que ainda não foi identificado. “Pedimos mais uma vez a ajuda da população para conseguirmos identificar e prender esse suspeito”, finalizou a delegada.

 Relembre o caso

 O funcionário de uma loja de móveis e eletrodomésticos Diemerson Simões de Carvalho foi assassinado a tiros dentro do estabelecimento no dia 8 de maio na Avenida Brigadeiro Hilário Gurjão, bairro Jorge Teixeira, quarta etapa, zona Leste de Manaus.

Dois homens em uma motocicleta modelo Honda Bros, placa não identificada, chegaram e atiraram contra a vítima, que ainda tentou correr, mas não conseguiu e morreu no local. Segundo o Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC), pelo menos 13 disparos atingiram a vítima, sendo 12 no peito e um na cabeça – de pistolas .40 e 9mm.

Por A Crítica

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias
Categorias

Subscribe our newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.