Mais uma influencer é presa em Manaus; blogueira é suspeita de planejar assalto

Segundo a Polícia Civil, investigações constataram que Paola Gaia foi a mentora intelectual de um assalto a uma loja.

 Foto: Reprodução

Mais uma influencer foi presa em ManausDesta vez, por roubo. A blogueira Chrysline Paola Oliveira Gaia, de 31 anos, é suspeita de planejar um assalto a uma loja na capital.

No dia 5 deste mês, a Polícia Civil prendeu outros três influencers em Manaus, durante uma outra operação que investiga fraude com venda de rifas pela internet.

Já a influencer Paola Gaia foi presa na segunda-feira (17), junto com outras três pessoas: Denick Harley Feitoza Barata, 28, Oyama Brendon Lopes de Souza, 21, e Manuela Nayara Afonso Conde, 26.

De acordo com a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), o grupo assaltou uma loja de roupas e acessórios, na Rua Sulamita, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul de Manaus. O crime ocorreu no dia 8 de junho deste ano, por volta das 20h40.

O delegado Thomaz Vasconcelos, titular da Delegacia Especializada de Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), contou que, no dia do crime, quatro pessoas invadiram o estabelecimento.

Dois deles estavam portando armas de fogo e exigiram a entrega de uma bolsa com uma quantia em dinheiro. Segundo a polícia, os assaltantes agiram com violência.

Imagens do circuito interno do local mostram que a dona da loja e outras vítimas sofreram ameaças. Ela também foi agredida com socos, tapas e pontapés.

Parte das vítimas foi trancada no banheiro da loja.

Os criminosos fugiram do local levando a bolsa, mercadorias, além de aparelhos celulares e o carro da proprietária.

Segundo a Polícia Civil, as investigações constataram que a mentora intelectual do assalto foi Chrysline Paola Oliveira Gaia. A polícia afirmou, ainda, que ela também foi a responsável por facilitar a entrada do grupo criminoso no local. Paola também foi acusada pelos comparsas que mandar matar a proprietária da loja.

Conforme os investigadores, toda a mercadoria roubada foi repassada para Manuela Conde. Ela é ex-funcionária da vítima, e esposa de Denick Barata.

Procedimentos

Chrysline Paola, Denick e Oyama serão indiciados por roubo qualificado, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. Manuela Nayara deverá responder por receptação qualificada.

Os quatro serão encaminhados à audiência de custódia e ficarão à disposição da Justiça.

Um quarto suspeito de participação nos crimes é procurado pela polícia, Rafael Barroso de Oliveira.

Por G1 Amazonas

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias
Categorias

Subscribe our newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.