FVS-RCP intensifica vacinação contra febre amarela no Amazonas

Cobertura vacinal contra a doença no estado mais atualizada, a de 2022, é de 62,18%. Imunizante contra febre amarela está disponível na capital e no interior por meio das unidades básicas de saúde

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas, alerta para a intensificação da vacinação contra a febre amarela no Amazonas. O alerta, divulgado nesta quinta-feira (14/12), dá destaque à necessidade de fortalecimento da busca ativa de pessoas não vacinadas por parte dos municípios. 

O alerta da Fundação, que está disponível em: https://abre.ai/hDsE,  também orienta que as Secretarias Municipais de Saúde realizem revisões das cadernetas vacinais de quem buscar os serviços de saúde municipais. 

“Alertamos, para quem ainda não se vacinou contra a febre amarela, que é uma doença imunoprevenível, busque atualizar a carteira de vacinação com esse imunizante. Já os municípios devem intensificar a busca por faltosos desse imunizante”,  destaca a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim. 

A vacina contra febre amarela está disponível na capital e no interior  do Amazonas por meio das unidades básicas de saúde. A cobertura vacinal contra a doença no estado mais atualizada, a de 2022, é de 62,18%, conforme levantamento da coordenação estadual do Programa Nacional de Imunizações na FVS-RCP.

O alerta epidemiológico chama atenção, ainda, para o quadro clínico inicial de febre amarela que é caracterizado por início súbito de febre alta, dor de cabeça intensa e duradoura, ausência de apetite, náuseas e dor muscular. “Em caso de aparecimento desses sintomas, a orientação é buscar um serviço de saúde para atendimento médico”, acrescenta a diretora Tatyana. 

Caso confirmado

No dia 11 de dezembro, foi confirmada a morte de um homem, com idade entre 20 e 30 anos, por febre amarela. Ele havia sido notificado como suspeito em outubro deste ano e o diagnóstico foi emitido pelo Instituto Evandro Chagas. O homem trabalhava na zona rural de Presidente Figueiredo (distante 126 quilômetros de Manaus).

A FVS-RCP destaca que a investigação epidemiológica do paciente foi realizada de forma completa e incluiu atendimento médico em hospital de Manaus. Além disso, o caso foi descartado para dengue e leptospirose e a amostra foi encaminhada para diagnóstico para febre amarela. 

Febre amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, imunoprevenível, de evolução rápida e gravidade variável. O agente etiológico é o vírus amarílico, um flavivírus transmitido por artrópodes (denominados vetores) em áreas urbanas ou silvestres. A manifestação da doença é idêntica em ambos os casos de transmissão. 

Por A Crítica

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias
Categorias

Subscribe our newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.