Rouquidão é um dos sinais precoces de câncer de boca. Veja lista

O câncer de boca tem altas chances de cura se diagnosticado precocemente. As visitas periódicas ao dentista ajudam na detecção de problemas

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que 15 mil pessoas são diagnosticadas com câncer de boca todos os anos no Brasil e 6 mil morrem em consequência da doença.

Quando diagnosticado de maneira precoce, o câncer de boca tem taxas altas de cura. Alterações persistentes na boca, garganta ou pescoço devem justificar uma visita ao médico para uma investigação mais detalhada.

As consultas odontológicas periódicas também são uma forma de prevenção, uma vez que os dentistas estão habilitados para identificarem sinais suspeitos, que mereçam uma investigação mais aprofundada.

“A recomendação de visitar periodicamente o dentista não deve ser banalizada. A boca é porta de entrada para várias doenças em nosso organismo e cuidar dela faz parte dos cuidados com o corpo como um todo”, enfatiza o cirurgião-dentista Marcelo Kyrillos, que atende em São Paulo.

Sinais ou sintomas de câncer de boca

Veja lista de sinais ou sintomas que podem indicar um câncer de boca:

  1. Rouquidão;
  2. Dormência em qualquer parte da boca;
  3. Dificuldades na mastigação ou para engolir;
  4. Mudanças persistentes na coloração de partes da boca;
  5. Surgimento de lesões parecidas com aftas que não cicatrizam logo;
  6. Dor persistente na boca, garganta ou ouvido;
  7. Inchaço ou nódulo na boca, na garganta ou no pescoço.

Em caso de sintomas

Na presença de qualquer sintoma, deve-se procurar uma unidade de saúde.

Quando uma lesão suspeita é identificada, o médico ou dentista realiza uma biópsia (remoção de um pequeno pedaço da lesão para exames laboratoriais). Se confirmado o câncer de boca, o paciente inicia o tratamento especializado.

“Os tumores diagnosticados em fases iniciais têm um tratamento mais rápido e eficaz, com 80% de chances de cura”, explica Kyrillos.

Na maioria das vezes, o tratamento do câncer de boca é cirúrgico. Nas lesões mais simples, costuma ser retirada apenas a área afetada. Nos casos mais complexos, pode ser necessária a realização de radioterapia para complementar o tratamento.

Grupo de risco

Fumantes e pessoas que consomem bebidas alcóolicas frequentemente têm maior risco de desenvolver câncer de boca e por isso devem estar especialmente atentas a sinais e sintomas suspeitos. A exposição excessiva ao sol, a falta de higiene bucal adequada e a infecção prévia pelo vírus do HPV também são fatores de risco.

Siga a editoria de Saúde no Instagram e fique por dentro de tudo sobre o assunto!

Por Metrópoles

Compartilhe :

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *